Lacerações Perineais e de Cérvix em Éguas
Lacerações Perineais e de Cérvix em Éguas

Lacerações Perineais e de Cérvix em Éguas

A ocorrência de traumas no trato reprodutivo de éguas pode ser observada em virtude das alterações que são causadas durante o parto. Comumente, observam-se lacerações perineais e de cérvix no pós-parto que podem evoluir para complicações mais graves, estando entre os principais traumas cirúrgicos que são encontrados.            As mudanças na conformação anatômica do trato reprodutivo caudal durante o parto são as maiores responsáveis pelo surgimento destas afecções, principalmente em casos onde o parto eutócico não acontece. A probabilidade aumenta quando ocorre distocia fetal, quando o casco se prende nas dobras da vagina, por prestação de assistência incorreta e por cruzamentos com garanhões de porte maior, gerando potros grandes (STAINKI E GHELLER, 2001).

Faça o Login ou Cadastre-se

Esse conteúdo é apenas para membros

Leia também

Pesquisa